Bolo Mármore

Este foi o primeiro bolo que eu me lembro de fazer com a Avó.
Foi nesse dia que aprendi que o tamanho dos ovos é muito importante e que a forma como envolvemos as claras em castelo no fim fazem toda a diferença na consistência e na leveza do nosso bolo.
Lembram-se dos nossos lanches, com chá príncipe a acompanhar o bolinho quentinho, na Rua do Lavadouro?

Ingredientes
4 ovos L
200 g de açúcar
200 g de manteiga (derretida)
200 g de farinha (com fermento)
1 colher de sobremesa de fermento
50 g de chocolate em pó
1 colher de sopa de margarina
100g de chocolate em barra
raspa de 1/2 limão

Preparação
Bater as claras em castelo com uma pitada de sal fino reservar. 
Bater as gemas com o açúcar  até obter uma massa fofa e esbranquiçada, incorpora-se alternadamente a farinha (misturada com o fermento) e a manteiga formando uma mistura homogénea.
Separar este preparado em duas partes iguais em dois recipientes diferentes. Num dos recipientes juntar o chocolate e mexer com uma espátula até estar bem envolvido. No outro recipiente perfuma-se com a raspa de limão.
Por fim juntar as claras em castelo metade  em cada um dos recipientes.
Numa forma alta de buraco untada (com margarina e farinha) encher alternadamente com as duas massas.
Cozer no forno a 180 ºC mais ou menos +/- 40 minutos.
Deixar arrefecer um pouco antes de desenformar. Depois de desenformado cobre-se, ainda morno, com o chocolate em barra ralado e derretido com o 1/2 copo de leite e a colher de margarina, bem quente.

Eu fiz também uma calda para o bolo ficar mais molhado por dentro. Fervi um copo de leite (+/- 200 ml) de leite com 2 colheres de açucar baunilhado e casca de um limão. E deitei em cima do bolo fazendo furos com um palito, antes de cobrir com o chocolate.
Este foi o aspecto final.

 

  "... e quente que desde sempre nos confortou o corpo e acalmou a alma..."

1 comentário :

  1. E neste quente de afeto te encontrei. Foi ontem nos mujimos do encontro que me falaram deste recanto que preencheste no coracao da familia. Eu nao te sabia e reclamava este encontro. Claro que a mae logo insistiu no teu abraco a todos e que eu estava incluida. Procurei em todos os recados e estava la este repleto de cheiros e memorias. Com a tua forca agarraste o testemunho que reclamaste na tua forma mais doce, como tao bem sabes fazer. Vou seguir este caminho de um cheiro que so nos conhecemos. Obrigada minha filha

    ResponderEliminar